vermelho

há dias que chove e faz frio. vivemos dias nublados e tristes, mas eu fecho os olhos e enxergo em cores, fugindo das escalas de cinza. tenho um escape perfeito pra isso tudo que vem de ruim. já não tenho medo de seguir o caminho que escolhi. nem do preço que pago por isso. me […]

Publicidade

noites

falta plateia para assistir que dorme esboçando um sorriso, calmo e tranquilo. que de vez em quando solta palavras, histórias não terminadas que pouco se entende. quando acorda no meio da noite, descobre o tamanho da cama que lhe resta, estreito e quente. vira para o lado e repete em voz alta e paciente para […]

sobre o tempo

escrevo a você que caminha em um sentido, que carrega nos ossos o peso do tempo, na pele o registro dos dias e na cabeça cada passo dado: espera.  aninha o corpo, se cobre bem e respira. o tempo às vezes assusta, mas também acalma. com o tempo mudam as ruas, a cidade, crescem as crianças, […]

se

tomamos por razão algo que se diz certo ou aceitável. escolhemos os padrões que nos acostumamos a reproduzir e, por vezes, fincamos os pensamentos em coisas que não entendemos e nos escapam da racionalidade. noites mal dormidas são dedicadas ao inaceitável, ao que não compreendemos, ao que queremos consertar. as vezes que viramos na cama, […]

térreo

sonhei que estava no shopping lotado com várias pessoas e balões por todo lado. fiz algumas compras pesadas, que não sei o que eram, mas as coloquei em um carrinho pra ser mais simples de carregar. entramos no elevador eu, o carrinho, uma mulher com um menino segurando vários balões, um deles amarelo, do meu tamanho, […]

6 da tarde

aqui em casa só bate sol no verão. conforme os dias esfriam, a luz só entra quando reflete nas janelas do prédio vizinho. quando dá 6 da tarde, a casa se ilumina. é a melhor hora do dia, quando tudo fica dourado e só de bater a luz parece calor. eu sinto muito frio assim […]

travessia

atravessei a cidade sem mapa, me perdi correndo em ruas desconhecidas. sem endereço, placas ou números. desesperada, não encontrei minha casa. virei esquinas e dei de frente com o mais obscuro dos caminhos, aquele que gela o sangue, amedronta e seca a boca. me perdi de mim e quando vi, estava sozinha e sem rumo. […]

feito pra acabar

quando isso tudo acabar, respiraremos fundo em céu aberto, sentiremos cada centímetro de pele de desconhecidos. quando isso tudo acabar, olharemos pra cima, sem enxergar o chão onde a gente pisa.  quando isso tudo acabar, sentiremos o sol queimando a pele até o corpo não aguentar. quando isso tudo acabar, andaremos em bloco, dançando música […]

promessa

o que eu espero de você é que me veja, chegue perto do meu ouvido e diga: “estou aqui”. não prometo que, no susto de me ver refletida nos teus olhos, eu não dê um passo pra trás. mas será curto e você ainda me verá, pois eu também estou aqui.  prometo que ouvirei músicas […]